Continuar Comprando

Complete sua compra:
Hidratante labial vegano com rosas e esqualano R$89
ESPÁTULA DE BAMBU BIOSSANCE R$25

Dermatite ocre: o que é, principais sintomas e como tratar?

06 junho, 2022

Dermatite ocre: o que é, principais sintomas e como tratar?

Assim como muitas doenças de pele, a dermatite ocre é uma inflamação que pode ter causas distintas, mas aparece principalmente como consequência das varizes em estágio avançado, motivando o aparecimento de hematomas amarronzados na parte inferior das pernas. 

Além de causar desconforto, a dermatite afeta a autoestima dos pacientes, devido à aparência machucada da pele. Por isso, neste artigo, vamos falar mais sobre o que é dermatite ocre e por que ela ocorre, além dos principais sintomas e tratamentos dessa doença. Confira!

O que é dermatite ocre?

Dermatite ocre, ou dermatite de estase, é o nome dado por especialistas para definir manchas amarronzadas e avermelhadas que se concentram nas pernas, geralmente na região das tíbias e dos tornozelos. 

Essa condição é causada pela insuficiência venosa, ou seja, pelo mau funcionamento do sistema venoso na circulação do sangue. Dessa forma, o sangue fica preso na parte inferior das pernas, aumentando a pressão no local e causando o vazamento para a pele.

A coloração escura causada pela dermatite ocre é resultado do acúmulo de hemossiderina (substância presente no sangue que contém ferro) na pele. Geralmente, essas manchas não causam dores ao paciente, mas podem vir acompanhadas de edema, que causa desconforto segundo relato de pacientes. 

A dermatite ocre é uma manifestação aguda de uma doença crônica já existente e ocorre principalmente em pessoas que possuem varizes em estágio avançado. No entanto, ela também pode ser desencadeada por excesso de peso, trombose venosa, dificuldade de mobilidade ou outras doenças que dificultem o retorno de sangue nas veias.

Quais são os principais sintomas? 

Como foi mencionado anteriormente, a dermatite ocre nas pernas é, por si só, um sintoma de outras doenças vasculares que podem afetar a irrigação sanguínea do local, como varizes, trombose ou excesso de peso. 

Além do aparecimento de manchas vermelhas e amarronzadas, os sintomas da dermatite ocre estão associados aos incômodos causados pela doença principal, como: cansaço, inchaço, rigidez na pele e na musculatura, e calor na região afetada em alguns casos.

Como é realizado o diagnóstico? 

É importante mencionar que o diagnóstico da doença pode ser feito clinicamente por dermatologistas, por meio da avaliação das lesões e do histórico do paciente. Alguns exames adicionais de sangue ou biópsia também podem ser requeridos para eliminar a possibilidade de infecções. 

Além deles, exames radiológicos com doppler são comumente usados quando o paciente possui sintomas da dermatite ocre, a fim de diferenciar tais pigmentações da pele da trombose venosa. 

Porém, tão importante quanto o diagnóstico precoce da dermatite de estase é o tratamento não apenas das manchas, mas também da doença que causa essa condição, como vamos ver a seguir. 

dermatite ocre

Tratamentos e prevenção da dermatite ocre 

Existem basicamente dois tipos de tratamento para a dermatite ocre. O primeiro e mais importante é focado no cuidado da doença venosa causadora da dermatite. Independentemente de serem varizes, trombose, diabetes ou sobrepeso, o melhor tratamento será indicado pelo médico especialista de acordo com o grau e as queixas do paciente. 

Em geral, esses tratamentos incluem perda de peso, atividades físicas ou fisioterapia para ajudar no movimento da região, além do uso de meias de compressão e momentos de repouso com as pernas elevadas. Também é indicado o uso de óleos e hidratantes para massagear o local e melhorar os edemas da pele. 

O segundo tratamento vai contra a manifestação crônica da dermatite, a fim de clarear as manchas escuras causadas pela doença. Apesar de ser difícil de reverter, a pigmentação da pele pode ser tratada com hidratantes à base de corticoides. 

Outros cremes para dermatite ocre muito recomendados são aqueles compostos por alfa-hidroxiácidos, despigmentantes, vitamina K1 e K3. Em casos mais graves, a terapia com laser à luz pulsada também pode ser indicada para clareamento das manchas. 

Dermatite ocre tem cura?

Em suma, sim. A dermatite ocre tem cura desde que o tratamento das manchas esteja atrelado ao tratamento da doença venosa causadora da dermatite. Apesar de difícil, o clareamento das áreas pigmentadas pode ser revertido em grande parte, desde que a causa principal da doença seja controlada. 

Apenas por meio dos tratamentos específicos para varizes, trombose, diabetes, sobrepeso ou outras condições causadoras da dermatite de estase, é possível evitar o aparecimento de novas manchas nas pernas. 

Sua pele mais saudável com Biossance 

Agora que já conhece mais sobre dermatite ocre, as causas e os tratamentos, você pode começar a cuidar da sua pele com os produtos mais indicados. Os produtos da Biossance são veganos, cruelty-free, livres de fragrâncias e de ingredientes tóxicos, para você cuidar de si e do meio ambiente ao mesmo tempo.

Se você gosta de conteúdos como esse, não deixe de acompanhar oblog da Biossance para ficar por dentro de dicas e informações importantes sobre autocuidado, pautas sociais, além dos destaques e lançamentos de novos produtos da marca. Acesse e conheça todas as novidades!



×