Continuar Comprando

Complete sua compra:
Espátula Rosé Gold R$49
Saquinho de Linho Tamanho G R$29

Mães na quarentena: famílias enfrentam desgaste emocional

28 abril, 2021

Mães na quarentena: famílias enfrentam desgaste emocional

Após um ano, a pandemia do novo coronavírus continua afetando diversos países ao redor do mundo, incluindo o Brasil. Enquanto a ciência trabalha incansavelmente atrás de uma vacina para a doença, as mães na quarentena seguem tentando lidar com as demandas da casa e do trabalho.

O aumento de serviço em casa é um dos principais motivos para a sobrecarga feminina durante a pandemia. Isso porque estar no lar fez muitas mães “perderem” a ajuda que recebiam de outras mulheres, seja na escola, com funcionárias ou parentes. Para saber mais sobre o assunto, acompanhe nosso post!

Jornadas e demandas intensas demais

Uma das maiores preocupações da mulher contemporânea é como ser mãe, esposa e trabalhar fora. De acordo com uma pesquisa feita pelo IBGE em 2017, as mulheres brasileiras dedicavam 20,9 horas ao cuidado com a casa e os filhos, enquanto os homens gastavam 10,8 horas por semana.

Um estudo mais recente feito pela Ipsos com a ONU Mulheres aponta que a pandemia aumentou ainda mais o abismo da divisão das tarefas domésticas. Isso acontece porque as mães costumam ser as primeiras a serem chamadas em muitas das situações cotidianas.

Essa atitude não é por acaso, já que, desde pequenininha, a criança aprende que a mãe é quem está mais disponível para atender ao chamado. Essa situação é consequência de uma carga histórica de que a mulher tem que dar conta da casa e do trabalho, estando disponível em tempo integral.

No ambiente de trabalho, muitas vezes, a dupla jornada de trabalho feminina também é vista como uma tarefa invisível. Para que o trabalho não seja afetado, é comum que as mulheres tenham que fingir que não precisam parar para preparar o almoço ou ajudar nas tarefas escolares.

Fardo financeiro e psicológico

A parte financeira também é um ponto que traz uma preocupação psicológica, principalmente nas minorias. Uma pesquisa on-line, realizada pela ID-BR, organização que luta pela igualdade racial no trabalho, revelou que apenas um terço das 369 mulheres negras entrevistadas estão empregadas.

As outras 67% vivem diferentes níveis de insegurança, sendo uma parcela de empreendedoras, que recebem pelos serviços prestados, e a outra de desempregadas. Cerca de 40% delas são mães, e a metade arca com todas as despesas da casa.

cansaco de mae
Aproximadamente um terço das entrevistadas declarou que as questões financeiras geram estresse mental: 36% confessaram já ter tido crises de ansiedade, enquanto 20% possuem oscilações de humor.

Mães e sintomas de estresse pós-traumático

É difícil prever como será a vida pós-pandemia, mas dá para imaginar que a sobrecarga das mães na quarentena pode causar problemas na saúde mental. No curto prazo, o resultado é irritação, insônia e dificuldade de concentração. Com o passar do tempo, esses sintomas passam de cansaço de mãe para depressão.

Em fevereiro de 2020, a revista The Lancet publicou uma revisão sobre os estudos acadêmicos que previam os impactos sociais do isolamento em família. O resultado foi que boa parte dos arquivos verificados relataram efeitos psicológicos negativos, como confusão, estresse pós-traumático e raiva.

Os principais fatores para esse estresse eram a longa duração em casa, o medo da infecção, o tédio, a frustração e as perdas financeiras. Apesar de cada pessoa sentir esses sentimentos de modo diferente, as alterações nas atividades diárias podem aumentar a percepção do dano a longo prazo.

Altos e baixos da quarentena

Se, por um lado, a quarentena aumenta a oportunidade das mães passarem mais tempo em família, curtindo momentos de lazer, como brincar e ver filmes, por outro, muitas das mães em quarentena vão lembrar desse período como um dos mais desafiadores de suas vidas.

Esse sentimento é resultado de um trabalho que acabou caindo nas mãos de muitas mães na quarentena, sem que elas tenham suporte para dar conta. Por isso, a dificuldade em ser mãe merece ser reconhecida e apoiada por diferentes medidas, como as políticas de proteção social.

Sugestões para deixar a rotina leve

Uma das melhores dicas para mães na quarentena é aproveitar qualquer tempo livre para se cuidar, seja fazendo cinco minutinhos de skincare ou vendo uma série. Também vale conversar com os parceiros sobre a importância da divisão das tarefas de casa e da criação dos filhos.

Ser mãe solteira ou com a ajuda de um companheiro, é um grande desafio, por isso é muito importante separar um tempinho para fazer tarefas que te ajudem a lidar com seus sentimentos. A terapia on-line é ótimo exemplo disso, já que durante a sessão você conta com um profissional que te ajuda a enxergar as coisas por uma outra perspectiva.

Que tal aproveitar a soneca do pequeno para fazer uma atividade física? Existem diversas alternativas que você pode apostar, uma delas é o yoga, que além de promover o condicionamento físico, alivia dores corporais, diminui o estresse e a ansiedade, e melhora o sono.

Continue navegando pela Biossance!

Gostou do nosso panorama sobre o dia a dia das mães na quarentena? Aqui, no blog da Biossance, você encontra diversos outros conteúdos sobre empoderamento feminino, cuidados pessoais, sustentabilidade e muito mais. Dê uma olhadinha na nossa home e comece uma nova leitura!



×