Continuar Comprando

Complete sua compra:
Hidratante labial vegano com rosas e esqualano R$89
ESPÁTULA DE BAMBU BIOSSANCE R$25

O que é erisipela e quais são os sintomas desse quadro?

17 março, 2022

O que é erisipela e quais são os sintomas desse quadro?

A pele é o maior órgão do nosso corpo, por isso precisamos cuidar bem dela e nos atentarmos para qualquer dificuldade. Infelizmente, ainda assim, enfrentamos adversidades como doenças infecciosas. Por exemplo, você sabe o que é erisipela?

Esta doença cutânea é causada por bactérias e pode ser tratada sem deixar nenhuma marca permanente. Para você entender melhor o assunto, a Biossance traz todas as informações necessárias. Assim, você consegue identificar a doença e procurar pelo tratamento médico adequado. Confira!

O que é erisipela?

Vamos começar explicando mais a fundo o que é erisipela. Ela é uma infecção que acomete os vasos linfáticos presentes na camada subcutânea e causa feridas vermelhas, inflamadas, inchadas e doloridas na superfície da pele.

Essa doença é geralmente encontrada nos pés e nas pernas, mas pode surgir também nos braços, no rosto e no restante do corpo. Ela é mais comum nos membros inferiores, porque eles são mais suscetíveis às feridas que são a porta de entrada para a infecção.

Se você está se perguntando se a erisipela é contagiosa, a resposta é não. Fique tranquilo, pois ela não é transmitida de uma pessoa para a outra. Ainda assim, ela deve ser tratada o mais rapidamente possível, para evitar que o caso se agrave.

Além de entender o que é erisipela, é bom conhecer algumas condições que tornam o indivíduo mais suscetível à doença. São elas:

  • diabetes sem controle;
  • má circulação sanguínea;
  • patologias cardíacas 
  • imunodepressão. 

Pessoas obesas são mais vulneráveis à doença, devido à má circulação sanguínea, assim como idosos e crianças, que costumam ter imunidade mais baixa.

Causas

Na maioria das vezes, o que causa erisipela é uma bactéria chamada Streptococcus pyogenes. Este microrganismo pode até estar presente na superfície do nosso corpo, mas se torna um problema quando entra em nosso organismo. 

Isso pode acontecer por micoses, também conhecidas como “frieiras”, úlceras, pequenos ferimentos não tratados e até picadas de mosquito. Uma vez que a bactéria entra em nosso corpo, a infecção começa na região do ferimento. Ela afeta principalmente a pele, mas também causa os outros sintomas. 

Erisipela bolhosa

A bactéria Streptococcus pyogenes também causa uma forma mais grave da doença: a erisipela bolhosa. Neste caso, surgem bolhas nas feridas, com um líquido transparente ou marrom, e o tratamento precisa ser mais intenso.

Sintomas

Os sintomas de erisipela são diversos e vão além dos sinais na pele. É comum surgirem indícios típicos de infecção, como febre alta acima de 38ºC, dor de cabeça, calafrios, mal-estar e vômitos. 

Eles vêm acompanhados de feridas vermelhas, inchaço, sensação de queimação no local da pele afetado, manchas vermelhas com bordas elevadas e irregulares. Nos casos mais graves, podem surgir bolhas e manchas escuras, sinal de que há uma necrose (morte das células) na região. 

pessoa com lesões de erisipela.

Caso você apresente esses sintomas, procure um médico, pois somente um profissional pode dar o diagnóstico e o tratamento adequados para cada situação. 

Complicações

A erisipela tem cura, mas, quanto mais demorar o diagnóstico, maior é a dificuldade no tratamento. Quando não é tratada, ela pode evoluir, causar trombose, elefantíase e, se atingir a corrente sanguínea,  infecções generalizadas.

Além disso, a doença pode ocasionar úlceras, abscessos e linfedemas, que são inchaços duros que aparecem principalmente nas pernas. Se não for corretamente tratada, a erisipela pode voltar em surtos repetitivos.

Tratamento

Após entender o que é erisipela, atente-se aos sintomas. Caso apresente os sinais da doença, procure um clínico geral ou um dermatologista. Estes são os especialistas que vão diagnosticar a doença e indicar o tratamento correto.

Geralmente, a avaliação dos sintomas é suficiente para identificar a erisipela, sem a necessidade de qualquer exame adicional. Sendo assim, o diagnóstico costuma ser rápido.

O tratamento para erisipela envolve principalmente o uso de antibióticos, como a penicilina ou a amoxicilina, repouso e elevação do membro afetado. Porém, ele também pode abranger o uso auxiliar de anti-inflamatórios, analgésicos e cremes para aliviar as feridas cutâneas.

Nos casos mais graves da doença, pode ser necessário remover o excesso de pus por uma drenagem ou, ainda, intervir cirurgicamente para retirar a pele necrosada. Internações podem ocorrer nos casos mais difíceis, mas não é comum. 

Prevenção

É possível se precaver contra a erisipela com cuidados higiênicos simples, evitando todas as complicações que ela pode trazer. A melhor forma de fazer isso é tratar todos os ferimentos de forma adequada. Limpe-os bem e não os deixe expostos às bactérias que causam a doença.

Como as micoses e o “pé de atleta” também são a porta de entrada para microrganismos, o ideal é secar bem os pés, especialmente entre os dedos. Assim, você diminui as chances do problema surgir. Para quem tem inchaços frequentes nas pernas, é recomendado usar meias elásticas feitas especialmente para esta finalidade. 

Outras dicas são evitar calçados muito apertados, pois podem causar bolhas e eventuais feridas nos pés, além de utilizar um bom hidratante corporal, principalmente nos pés. Assim, você previne a pele ressecada e rachada.

Na Biossance, você encontra os produtos certos para cuidar do seu corpo

Agora que sabe o que é erisipela, que tal investir em um bom hidratante para evitar o ressecamento da sua pele? Os produtos da Biossance são veganos, cruelty-free, livres de fragrâncias e de ingredientes tóxicos, para cuidar de si e do meio ambiente ao mesmo tempo.

×