Continuar Comprando

Complete sua compra:
Hidratante labial vegano com rosas e esqualano R$89
ESPÁTULA DE BAMBU BIOSSANCE R$25

O que é escabiose e quais são os principais sintomas?

04 abril, 2022

O que é escabiose e quais são os principais sintomas?

Você sabe o que é escabiose? Também conhecida como sarna humana, esta é uma infecção de pele altamente contagiosa. Por isso, é importante identificá-la e tratá-la o mais rapidamente possível.

A escabiose tem cura e não deixa marcas permanentes, mas pode ser bem incômoda e até abrir portas para outras infecções. Para ficar por dentro de todas as informações sobre essa doença e como tratá-la, acompanhe o conteúdo a seguir, preparado pela Biossance ao lado da Dra. Vanessa Ottoboni, dermatologista.

O que é escabiose?

Vamos começar explicando um pouco mais sobre o que é escabiose. Este é o nome para o tipo de sarna que pode infectar pessoas. A sarna atinge frequentemente animais domésticos, como cães, gatos, coelhos, além de cavalos e bovinos, mas há uma categoria específica da doença que é inimiga do ser humano: a escabiose.

A escabiose é contagiosa, o que significa que ela pode passar de uma pessoa para a outra. Isso acontece por meio do contato direto, pele com pele, com alguém que a tenha contraído.

Outra forma de contágio, porém mais rara, é o contato com objetos usados pela pessoa doente, como lençóis, toalhas, travesseiros e roupas, principalmente as íntimas. Por isso, é importante que a pessoa infectada procure tratamento com rapidez, lave bem as roupas e troque as roupas de cama diariamente.

Essa doença não tem preferência por idade, sexo ou classe social, sendo um perigo para todos. Contudo, ela se prolifera em lugares carentes de higiene e em aglomerações, o que exige o tratamento de pessoas que dividem o espaço com a pessoa doente, como parentes ou colegas de quarto, para prevenir reinfestações. 

Causas

O que causa escabiose é um artrópode, um ácaro chamado Sarcoptes scabiei var. hominis. Este parasita se instala na superfície da pele para se alimentar de nutrientes que ela produz e para se reproduzir.

O ácaro fêmea fica na camada cutânea, escava pequenos túneis e começa a colocar ovos. Estes, por sua vez, após um período, vão eclodir e dar origem a novos parasitas. 

O Sarcoptes scabiei var. hominis também é o responsável por uma forma mais grave da doença: a sarna crostosa (ou norueguesa). Ela é altamente contagiosa e difícil de tratar, mas apresenta sintomas parecidos. Contudo é mais comum em pessoas imunossuprimidas, ou seja, que possuem comorbidades graves ou que utilizam medicações imunossupressoras como os quimioterápicos.

Sintomas

Além de entender o que é escabiose, é importante saber como identificá-la para buscar o tratamento adequado. Os sintomas de escabiose são: 

  • coceira, que se intensifica muito à noite;
  • pápulas, pequenas elevações na pele que se parecem com bolhas;
  • manchas vermelhas;
  • ressecamento e rachaduras em alguns pontos da pele, que podem piorar por conta da coceira.

Os locais mais afetados são aqueles onde estão localizadas as “dobras” do corpo, pois o parasita gosta de áreas mais quentes. Por exemplo, o espaço entre os dedos das mãos e dos pés, axilas, cotovelos, punhos, tronco e o sulco entre as nádegas. Nas mulheres, a doença pode aparecer na linha abaixo dos seios e, nos homens, na região pubiana.

Em bebês, os sintomas frequentemente podem surgir na planta dos pés e na palma das mãos. O rosto e o pescoço também podem ser afetados, o que é bem raro no caso dos adultos.

Por causa da vontade agressiva de se coçar, a pele também pode ficar lesionada e hipersensível a outros problemas. Exemplos disso são infecções secundárias causadas por bactérias, como a glomerulonefrite pós-estreptocócica e a febre reumática. 

Diagnóstico

O diagnóstico para saber o que é escabiose pode ser feito por um médico clínico ou um dermatologista. Ele acontece a partir da observação dos sintomas na pele, especialmente a coceira que se intensifica à noite.

Alguns casos requerem um exame para identificar o parasita, mas geralmente a observação basta para bater o martelo, além de identificar se houve o contato direto com alguém que já está infectado. 

Tratamento

Agora, vamos falar sobre como tratar escabiose. Para isso, é comum usar pomadas ou loções que contenham inseticidas específicos para tratar a doença. A aplicação deve ser feita no corpo, em todas as partes afetadas, durante dois ou três dias.

É importante haver uma segunda aplicação cerca de dez dias depois, para acabar com os ácaros provenientes de ovos que ainda não haviam eclodido durante a primeira aplicação. Em casos mais graves é necessário também utilizar vermífugos sistêmicos via oral, como remédios com base na ivermectina, por exemplo.

mulher incomodada com a pele do braço.

Além disso, a recomendação é higienizar bem o local onde a pessoa infectada estava. Todas as pessoas que dividem o ambiente com ela também precisam ser tratadas para evitar novas infestações.

Prevenção

Após descobrir o que é escabiose e todo o transtorno que ela pode trazer para sua vida, o ideal é tentar se prevenir. A melhor forma de fazer isso é evitar o contato com qualquer pessoa contaminada, bem como o empréstimo de roupas íntimas e de cama.

Investir cuidadosamente em boas práticas de higiene também é um bom caminho a seguir. Também é importante manter a barreira de proteção da pele íntegra, evitando sabonetes agressivos, banhos muito quentes e utilizar regularmente hidratantes corporais. Caso esteja apresentando os sintomas citados, procure imediatamente um profissional da saúde e siga as instruções dele.

Cuidado com a pele é na Biossance!

Agora que já conhece mais sobre o que é escabiose, você sabe quanto nossa pele pode ser sensível e precisa de cuidados constantes. Para isso, você pode contar com a Biossance! Trazemos produtos feitos com ingredientes naturais e não tóxicos. Venha dar uma olhadinha nas nossas ofertas!



×