Continuar Comprando

Complete sua compra:
Hidratante labial vegano com rosas e esqualano R$89
ESPÁTULA DE BAMBU BIOSSANCE R$25

Tudo o que você precisa saber sobre o câncer de pele

28 fevereiro, 2022

Tudo o que você precisa saber sobre o câncer de pele

Quem cuida da pele diariamente está sempre atento aos sinais dela. Às vezes, notar o surgimento de manchas ou pintas pode causar bastante preocupação. Isso porque essas marcas podem indicar a presença de doenças como o câncer de pele.

Especialistas defendem que o principal meio para a cura desse problema é o diagnóstico precoce. Por isso, é muito importante que todas as pessoas aprendam a reconhecer as possíveis alterações na pele. 

A Dra. Cláudia Flach, dermatologista, afirma que “desse modo,  a qualquer sinal de alerta, as pessoas saberão que devem procurar ajuda profissional para que sejam avaliados os riscos dessa lesão à saúde. Ao agir desse modo, os pacientes contribuem para uma rápida resolução do caso”.   

Mas, como fazer a diferenciação entre os sintomas de câncer e as manchas comuns que costumam aparecer na pele? A Biossance vai responder a essa e outras questões na publicação a seguir! Confira o nosso conteúdo e aprenda tudo que você precisa saber a respeito dessa doença. 

O que causa o câncer de pele?

Maior órgão do corpo humano, a pele se constitui por três camadas. Da mais profunda à mais superficial, são elas: a hipoderme (subcutânea), a derme (interna) e a epiderme (externa). 

As funções dela são regular a temperatura corporal e trabalhar como uma verdadeira “capa de proteção” ao organismo, evitando a ação de agentes externos, como sol, frio e seres infecciosos. 

Segundo a Dra. Cláudia Flach, “o câncer de pele acontece quando as células do órgão passam por um crescimento anormal e descontrolado. Isso gera tumores benignos ou  malignos, que podem se desenvolver e atingir tanto localmente quanto outras partes do corpo caso não ocorra o tratamento correto”.     

Atualmente, a exposição excessiva aos raios ultravioletas é apontada como a principal causa para o desencadeamento da doença. Esse exagero pode ocorrer a partir do contato direto com o sol ou do uso regular das cabines de bronzeamento artificial.

A Dra. Cláudia Flach lembra que “as cabines de bronzeamento são proibidas pela Anvisa, pois elas aumentam em até 75% o risco do desenvolvimento da forma maligna da doença”.  

Porém, a genética também contribui nas causas do câncer de pele. É comum que pessoas com histórico familiar da doença, com pele clara ou com muitas sardas e pintas tenham mais chances de desenvolver o problema.  

Existem tipos diferentes de câncer de pele?

Atualmente, os dermatologistas já identificaram vários tumores cutâneos, mas nem todos provocam as mesmas doenças de pele. No caso do câncer, dois tipos são os mais recorrentes: o não melanoma e o melanoma. Conheça as características de cada um deles: 

Não melanoma

Gerado na camada superficial da pele, o câncer não melanoma é o mais diagnosticado no Brasil. Ele é caracterizado por uma lesão no corpo (ferida ou nódulo) e possui evolução lenta. Como é menos agressivo, este tipo apresenta alto índice de cura quando é tratado precocemente. 

Melanoma

Menos frequente, o melanoma se manifesta como uma pinta de pele irregular. Ao longo do tempo, essa mancha passa por mudanças de tamanho, formato e tonalidade devido ao caráter progressivo. Entre os tipos de câncer, este é bastante perigoso devido ao alto índice de mortalidade.  

Quais são os sinais do câncer de pele? Como identificá-los?

Sem dúvida, as pintas e as manchas na pele são os principais indícios do desenvolvimento do câncer. Entretanto, como elas são sinais recorrentes no corpo, em uma observação a olho nu, é normal que as pessoas fiquem confusas em relação à gravidade. 

hiperpigmentações cutâneas.

Com isso, o método “ABCDE” foi criado na tentativa de ajudar na identificação precoce de possíveis sintomas do câncer de pele. Ele pode ser aplicado pelo próprio paciente em casa como uma espécie de auto exame das marcas espalhadas pelo corpo.  

No padrão “ABCDE”, a avaliação acontece da seguinte maneira: cada letra indica um aspecto observado na lesão na pele. “A” representa assimetria, “B” é de borda irregular, “C” diz respeito à cor, “D” está relacionado ao diâmetro e “E” seria evolução.

Com esses critérios, fica mais fácil distinguir sinais normais de um provável sintoma do câncer de pele. Entretanto, essa autoavaliação não exclui a necessidade de um diagnóstico especializado. Apenas um dermatologista é capaz de analisar a situação com consistência e definir o melhor tratamento.

Como é o tratamento do câncer de pele?

Cada tipo de tumor cutâneo é combatido por um tratamento de câncer de pele diferente, de acordo com as características e o estado da lesão. Para os não melanomas, geralmente são indicadas cirurgias. Assim, todas as células cancerígenas são retiradas. 

Já nos casos de melanoma, tudo depende do estágio da doença, que pode ter ou não metástases (quando ela atinge outros órgãos). No momento inicial, pode ser recomendada a remoção cirúrgica seguida de quimioterapia ou radioterapia. Além disso, medicamentos são receitados para fortalecer o sistema imunológico.

De acordo com a Dra. Cláudia Flach, “tanto os casos de melanoma quanto de não melanoma apresentam altos índices de cura, quando o diagnóstico do câncer de pele é feito precocemente”.    

É possível prevenir o câncer de pele?

Em um país ensolarado como o Brasil, a melhor forma de se prevenir contra o câncer de pele é evitar a exposição exagerada aos raios ultravioletas. Para isso, basta adotar alguns cuidados no seu dia a dia! 

Entre as medidas de cautela mais importantes para colocar em prática, podemos destacar o uso constante de protetor solar. Também é interessante controlar o horário de exposição ao sol, evitando os períodos de alta incidência dos raios ultravioleta.   

Junto a esses cuidados rotineiros, inclua uma consulta anual com um dermatologista. Assim, as chances de descobrir mais rapidamente o câncer são bem maiores! 

Segundo a Dra. Cláudia Flach, “esse prazo da consulta com o médico especialista pode ser encurtado, caso a pessoa observe qualquer alteração na pele. Nesse sentido, o ideal é procurar ajuda profissional imediatamente”. 

Cuide da sua pele com ajuda da Biossance!   

Quer evitar doenças na pele? Comece hoje a praticar uma rotina de cuidados diários para não ter problemas no futuro! Uma boa opção é incluir o Protetor Solar Mineral da Biossance no seu skincare. Feito de zinco e esqualano, ele é o produto perfeito para manter sua pele sempre bonita e saudável. Acesse o site e conheça!

×